Login form protected by Login LockDown.


ANÁLISE: CD Como Águia – Bruna Karla

A cantora que ganhou lugar no hall dos grandes nomes da música gospel, após o  estrondoso sucesso do álbum Advogado Fiel (2009), apresenta para o seu público seu mais novo disco que recebeu o título (duvidoso) de Como Águia.

O novo projeto de Bruna Karla conseguiu reunir grandes compositores como: Pastor Lucas, Anderson Freire, Pr Edson e Ana Feitosa, Junior Maciel e Josias Teixeira, Jill Veigas. Músicos renomados no cenário musical também foram convidados como: Tadeu Chuff, Sérgio Knust, Rogerio Dy Castro e Marcos Natto, como resultado desta reunião de grandes compositores e múcisos a fórmula que tinha tudo para dar um resultado incrível, deu errado, muito errado. Uma reunião de grandes que soou pequeno. É esse o sentimento do ouvinte ao se deparar com o resultado final deste disco.

Sendo uma das artistas carro-chefe da sua gravadora, MK MUSIC, responsável por lançar a cantora no mercado fonográfico quando ainda era uma criança conhecida como a “Cassiane Mirim”, Bruna Karla, pôde trabalhar com certa liberdade no processo de tomada de decisões sobre o seu disco, desde seu estouro fonográfico em Advogado Fiel e desde o disco anterior a este Aceito o Teu chamado (2012), vinha sinalizando que não tinha feeling para encarar o desafio por conta própria.

Neste novo álbum o desafio foi ainda mais ousado: A cantora disse não a todos os produtores oferecidos pela gravadora e optou por fazer o CD com a produção musical do seu marido Bruno Santos. O produtor que tinha inaugurado sua parceria musical com sua esposa na produção musical da canção Agora tenho você comigo, do CD Amo Você vol. 20 (Coletânea anual romântica da MK MUSIC), mostrou despreparo tamanho no oficio de produtor musical e foi um dos grandes cooperadores para o não acontecimento do disco. A sonoridade do álbum é tão confusa, que a impressão que se tem é que chamaram uma banda, jogaram no estúdio e apertaram o botão de REC. O repertório se torna quase que um segundo plano, não tem como se fazer uma análise real das canções, pois a produção não cooperou em nada.

O álbum abre com a faixa-título Como Águia, de Anderson Freire com Stéfano de Moraes e Bethania não tem nenhum apelo para ser nome de um projeto (que até o momento não deu pra entender o motivo do titulo do álbum). A faixa tem tudo pra ser um bom single, tem apelo e tudo o mais na melodia, mas a letra é bem simples não traz nada interessante.

A MK Music lançou o clipe da faixa-título, ultrapassou a marca de 8 milhões de views. Analisando tudo isso, o que se vê é que a base de fãs da cantora interfere e muito nos resultados, mesmo que o projeto não seja o melhor da cantora, pra nós é o mais inferior já lançado por ela, os que a defendem apoiaram o projeto.

As faixas: Bem-Aventurado de Dedy Coutinho, Pra ser Campeão do Pr. Lucas com Joselito, Deus é bom demais pra mim de Ana e Edson Feitosa possuem letras e melodias que poderiam muito bem levar o álbum adiante, mas com a produção musical que não colaborou em nada, soou bem amador, com solos desconexos, backing vocal carregado sem conceito. A faixa Espírito de Deus com Eu Navegarei de Junior Maciel e Josias Teixeira é uma boa faixa, salvo a versão desta mesma canção no álbum da cantora mineira Carol Barros, que hoje está na Todah Music, a produção que deram à faixa ficou superior e você nota que a canção é muito boa e serve como exemplo pra ver como uma produção musical interfere positiva ou negativamente. E por fim Maranata, é a única que conseguiu soar menos desconexa do álbum, composição de Jill Viegas mesmo com a bateria com uma levada confusa. Sobre a faixa composta por Ana e Edson Feitosa, ficamos realmente que são grandes compositores e a o ritmo utilizado beira um mix de brega pop/ calipso (a lá Joelma) com uma tentativa bem infeliz do backing vocal em chegar na sonoridade de corais americanos.

Já as faixas Como Águia, Cicatrizes, Toca-me, Pai e Em meu às lutas são canções com melodias fracas, sem nenhum tipo de apelo e unindo-se à produção musical beira sem sentido e não trazem o melhor de seus compositores. São canções com aquelas melodias que já estamos acostumados a ouvir, as letras também seguem a mesma linha criativa e não trazem nada de novo, exceto a faixa Aviva, oh Senhor! Que tem uma intenção até boa na música, que é uma oração com que clama para que as pessoas tenham mais fome e sede de Deus.

A MK Music realmente insistiu em canções que não levantaram o projeto. Aí vem o LIVE SESSION da canção Cicatrizes.

Em nossa opinião, já que comumente colocam o nome do álbum com uma das faixas, após ouvir todo o projeto e toda a história envolvida, um bom nome para o título seria a faixa Coragem, de Junior Maciel e Josias Teixeira. Mesmo com uma produção bem amadora, é a que empregaria melhor por diversos fatores, dentre eles, ter coragem de apresentar esse projeto ao público. A cantora se consagrou com o estilo pentecostal e nesses dois últimos projetos lançados quer ir pra um lance dito “pop pentecostal”, só que não dá, sua voz não cabe dentro do estilo. Ela é pentecostal e precisa ficar dentro daquilo que sua voz faz.

Outro ponto negativo do disco é a voz da cantora. Sempre muito elogiada por suas performances vocais, neste disco a voz da cantora soou amadora. Melismas nada harmônicos, um timbre diferente que dão a impressão de uma involução vocal. Mesmo com o trabalho de fonoterapia de Lilian Azevedo e produção de voz de Jairo Bonfim, pelo menos é o que diz no encarte, não ajudou em nada. Sabemos que o excesso de agendas podem afetar diretamente as pregas vocais. Vimos isso com praticamente todas as grandes cantoras que tiveram problemas vocais nesses últimos anos (Aline Barros, Eyshila e Fernanda Brum), mas como nada foi sinalizado pela cantora, ficamos sem entender o motivo da voz da cantora neste disco.

Nos comentários do preview o público está com a opinião dividida, a sensação é a mesma com a que tivemos na análise, mas em todos que colaboram por aqui é o mesmo pensamento, o CD não ficou bom. Ouça a prévia do projeto.

O CD se encerra com a música romântica Agora Eu Tenho Você Comigo, que veio do projeto Amo Você Volume 20, coletânea de inéditas de músicas românticas da gravadora MK Music.

As expectativas eram grandes em cima deste projeto, e também pelo fato de a gravadora divulgar que o mesmo alcançou a marca de disco de ouro em apenas 3 horas, o que esperávamos era um CD que viesse com um grande repertório e apresentasse ao público grandes canções que poderiam conquistar os grupos de jovens, adolescentes e até as irmãs. E não foi nada disso que aconteceu.

O leitor pode até achar que pegamos um pouco pesado, porém ao ouvir com cuidado o projeto pode-se notar que foi um repertório irregular, sem conceito e a produção musical ficou muito abaixo do que outros produtos do mesmo estilo musical. Mesmo com tudo isso, o público da cantora é bem fiel e o número de views de seus vídeos na rede social do YouTube continua em alta. Esperamos que a cantora em um próximo projeto, que parece que será lançado em 2017 possa novamente trazer a cantora de volta aos holofotes.



Selo: MK Music
COMPRAR CD Digital | Comprar CD Físico

Playlist: Como Águia | Aviva, Oh Senhor! | Com Minha Fé | Cicatrizes | Bem-Aventurado |Pra Ser Campeão | Coragem | Deus é Bom Demais Pra Mim | Espírito de Deus / Eu Navegarei | Toca-me, Pai | Em Meio As Lutas | Maranata | Agora Eu Tenho Você Comigo

CD: Como Águia - Bruna Karla
3NOTA