Login form protected by Login LockDown.


ANÁLISE: CD Esperança – Jozyanne


Warning: A non-numeric value encountered in /home/casagospel.com/www/wordpress/wp-content/themes/15zine/library/core.php on line 4197

Cercado de muita expectativa, chega ao mercado o novo disco da cantora Jozyanne – ESPERANÇA, o sétimo de seu ministério e o segundo pela Central Gospel Music.

Apesar de ESPERANÇA – canção que encerra o disco de forma mais intimista – ser um titulo forte, a faixa que abre o disco Sobreviver, de Gislaine e Mylena define melhor não só o disco como toda a trajetória musical da cantora. Jozyanne sabe o que é Sobreviver. De uma estreia tímida como cantora Solo – a até então gravadora MK Music enxergava algo além na integrante do Grupo Voices, a convidou oficialmente em 2001 para lançar seu primeiro disco solo Um Novo Coração.

A cantora surpreendeu a todos, quando ainda não era uma cantora consagrada, ao deixar o grupo Voices em fase de preparação para o seu terceiro disco Espero em Ti. Deixar o que era até então um Grupo com tanta visibilidade como era o Grupo Voices naquele tempo, sendo parceira direta de dois grandes nomes da musica gospel – Fernanda Brum e Eyshila – sendo um dos Grupos com prioridade máxima da gravadora, parecia loucura e pra muitos burrice. Mas a cantora SOBREVIVEU. Não logo em um primeiro momento, pois o Espero em Ti foi um disco transicional. Não foi um sucesso, mas não foi um fracasso.

As coisas começaram a acontecer pra cantora a partir do seu quarto álbum Eu quero ir pra lá, seu primeiro álbum com uma estrutura ao vivo (a cantora levou a Igreja pra dentro do estúdio) com uma pegada mais pentecostal que os anteriores da cantora. Mas o Gol foi marcado mesmo quando a cantora largou o comodismo dos grandes produtores consagrados da música gospel – que ela já vinha trabalhado com vários – e resolveu produzir o disco em família, com o seu irmão saxofonista Josué Lopez. O resultado foi disco de ouro em tempo recorde para a cantora, canção entre as mais tocadas nas rádios e Igrejas do Brasil e Indicação ao Grammy.

Quando tudo ia bem, após o lançamento do seu primeiro DVD Herança gravado pela MK MUSIC, a cantora surpreendeu a todos ao anunciar sua saída da gravadora que a tinha lançado, e que carregava o status de ser a maior gravadora gospel do Brasil, para integrar o cast da gravadora Central Gospel Music. Mais uma vez especulações acerca da decisão da cantora foram feitas, questionamentos se ela continuaria em visibilidade sem a estrutura da MK MUSIC e mais uma vez a cantora mostrou sobrevivência. Seu sétimo álbum Meu Milagre, e primeiro em nova casa, foi um sucesso e a faixa título do mesmo figurou entre as mais tocadas nas rádios, e encabeçou por diversos meses o primeiro lugar entre as mais tocadas, segundo o Ranking da Billboard Brasil.

Ironicamente para uns, permissão de Deus para outros, em 2013 a cantora que tinha passado o ano declarando o milagre, surpreendeu a todos ao anunciar que estava com lupus. Imediatamente agendas foram suspensas e uma campanha de oração em prol da restauração da cantora foi levantada. E mais uma vez a cantora mostra sobrevivência.

Musicalmente, o disco de título equivocado, não apresenta nenhuma novidade. O time é o mesmo que vem acompanhado a cantora desde o Eu tenho a Promessa. O que se percebe nesse disco é uma Jozyanne consolidada. Seu irmão Josue Lopez conseguiu trazer para Jozyanne uma sonoridade muito estruturada. Cordas, metais, bases em arranjos que são praticamente irretocáveis. A diferença no disco está mesmo em seu clima. Com captação de voz ao vivo, o disco soa como uma celebração a vitória na vida da cantora, e que a pretensão dele ao ouvinte, é transmitir a mensagem de que em Deus nós podemos sobreviver.

Existe uma certa irregularidade no repertório, mas é tudo tão harmônico e tão envolvente, que quase passa despercebido. Não é o melhor disco da cantora, mas é de fato, seu disco mais expressivo, e como a própria cantora define: “a trilha sonora da sua luta contra a doença”. Os destaques pras 11 canções do disco – que foram distribuídas em 13 faixas – fica pra Sobreviver da dupla Gislayne e Mylena – a faixa título elegida pelo escritor da análise – que tem aqueles coros que impregnam na mente e que você se vê cantando do nada, Se eu não conseguir Falar, também de Gislaine e Mylena, escolhida como faixa de trabalho, de caráter mais intimista, mas Até te encontrar composição de Tony Ricardo que promete ser bastante executada nas igrejas pentecostais, por ser aquele pentecostal clássico. Ao Som do Teu Louvor outro clássico pentecostal, composta por Junior Maciel e Josias Teixeira, que carrega uma trilha inicial nomeada Trilha de Saul, com um emocionante solo de harpa, Rendição, canção do Ministerio Hebrom, que ganhou na voz da cantora sua terceira e melhor regravação, e a conhecida Teus Olhos Revelam do cantor e compositor Marcos Witt, canção que a cantora já tinha gravado recentemente no CD AVEC 30 Anos, que ganhou um clímax a mais com a gravação ao vivo.

Um pouco dos bastidores do CD no vídeo abaixo, entrevista com a cantora e seu irmão e produtor Josué Lopez.


 

jozyanne_esperancaSelo: Central Gospel Music
COMPRAR CD

Playlist: Sobreviver | Se Eu Não Conseguir Falar | Até Te Encontrar | Ministração | Entrega | Trilha de Saul | Ao Som do Teu Louvor | Rendição | Doce Presença | Ao Deus da Minha Vida | Eu Preciso Te Adorar | Teus Olhos Revelam | Esperança

 Análise escrita por Philipe Daniel

CD: Esperança - Jozyanne
8.5NOTA
  • Vivianne evelyn

    Eu gostei em partes da sua análise, você mostrou que conhece a trajetoria da cantora, porém equivocou-se em alguns momentos do texto quando citou erroneamente a discografia da cantora. Com relação ao CD Esperança, que você tanto questiona o título, discordo que o o mesmo deveria ser entitulado de “Sobreviver” compreendi o seu posionamento, mas se a jozyanne tivesse colocado tal título, poderia soar como afronta a MK, já que o Voices possui em sua discografia um Cd chamado “Sobreviverei”. Ademais, diferentemente do que você expôs em seu texto, acredito que o CD Esperança é sim o MELHOR DA CANTORA, pois como você mesmo retratou, mostra uma “Jozyanne consolidada”.

    • Philipe Daniel

      Viviane, Sou o autor da Analise… Foi mesmo uma falta de atenção, até pq eu nao so acompanho a trajetoria da Cantora desde o seu primeiro cd, como sou portador de todos os cds da mesma. Tenho uma admiração especial pela cantora! Nos quando fazemos analise, meio q somos inspirados e na hora ficam algumas pecas pra correção, acabou que eu passei o rascunho da analise pro Editor dar uma olhada, ele gostou e disse que faria as correções e na correria do lançamento do site, ficou batido. Segunda questão, é sobre a minha visão. Não que tenha que ser verdade absoluta, mas e uma visao pessoal. Creio que essa questao da MK, ja ficou pra tras, e que todos entenderiam o titulo SOBREVIVER pois todos acompanharam a sua luta contra o LUPUS. Baruk e Aline Barros lancaram dois discos com o nome Graca,,. o que cai seu argumento sobre um cd do Voices que ninguem mais se quer lembra que existe. Como e um visao pessoal, e como eu acompanho a Jozyanne ha 15 anos, nao acho o melhor cd dela… Mas obrigado pelo seu posicionamento!

    • Na edição passou Vivianne, mas concertamos a ordem da discografia. Obrigado.