Login form protected by Login LockDown.


mauriciosoares1Seu nome é muito conhecido no meio gospel e também no secular, foi por uma série de variáveis que hoje é diretor executivo do braço gospel da Sony Music, uma das maiores gravadoras do mundo, e atualmente já a colocou como uma das mais expressivas do meio gospel.
Você vai conferir nesta entrevista, perguntas que ainda não foram feitas para Maurício Soares, e claro que as novidades que ele trará à Sony Music não poderiam faltar, mas saberemos de detalhes de sua carreira.

 

CASAGOSPEL.COM: Por onde você passa acaba mexendo com o mercado e sempre faz mudanças radicais onde dá expediente. Isso tudo acontece devido a uma grande bagagem que possui. Conte-nos sobre suas bases.

MAURÍCIO SOARES: Já são 21 anos de estrada e nesse longo percurso tive que lidar com todo tipo de desafio. Já assumi gravadoras em dificuldades financeiras, com problemas na área artística e até mesmo com foco exclusivo no consumo interno abdicando por completo a relação com o mercado, o que é simplesmente uma questão bem estranha no meu ponto de vista. Enfim, já tivemos cases de sucessos nos mais variados estilos. Isso tudo foi forjando o meu conhecimento profissional. Felizmente por onde passei consegui alcançar meus objetivos e imprimir um modelo de gestão bem particular.

Formei-me em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda e posteriormente em Jornalismo. Não sou um autodidata na área de gestão no mercado fonográfico, mas infelizmente me ressinto de ter tido poucos mentores em minha carreira profissional e ao longo destes anos fui estimulado a buscar conhecimento de forma individual. Sempre busquei aprimoramento e informação sobre tudo relacionado ao mercado fonográfico. Talvez por causa dessa minha dificuldade no início da carreira, hoje eu tenha desenvolvido esse lado mais professoral para os jovens iniciantes.

 

CASAGOSPEL.COM: Todo profissional almeja ser o melhor do segmento. Como é ser considerado referência no meio em que atua e a sensação de que os artistas querem entregar suas carreiras artísticas em suas mãos?

MAURÍCIO SOARES: Primeiramente, não busco esse posto de ‘melhor do segmento’. Nunca tive essa preocupação, mas confesso que sempre me dediquei de corpo e alma aos projetos em que me envolvi. Minha esposa costuma dizer que eu assumo a identidade da empresa onde trabalho de tal forma, que toda a família é “obrigada” a se incorporar no espírito corporativo. É uma brincadeira, sem dúvida, mas realmente costumo ter um grau de comprometimento bem elevado.

Sempre fui muito focado em objetivos e nunca tive medo de grandes desafios. A grande maioria dos artistas que trabalhou comigo sempre comentam sobre meu grau de profissionalismo e às vezes até mesmo de minha excessiva seriedade. Isso é muito bom, pois acabei criando um conceito de qualidade para o meio, sempre pautado pelo respeito, resultados e profissionalismo.

Ao longo destes anos praticamente trabalhei com todos os principais nomes do cenário gospel. O que me deixa muito feliz é perceber que muitos destes me procuram tempos depois querendo voltar a trabalhar sob minha gestão em outras gravadoras. Infelizmente não conseguimos reunir todos no mesmo cast, mas só o reconhecimento deles já me alegra bastante.




CASAGOSPEL.COM: Em toda a sua carreira você já lançou diversos cantores que hoje são super conhecidos. Atualmente com Brenda não será diferente. Quais são os cuidados que você teve, ou está tendo ainda antes de lançá-la ao mercado?

MAURÍCIO SOARES: Vejo a história da Brenda e me recordo dos primórdios do trabalho com a Jamily, também destaque no Programa do Raul Gil. A diferença é apenas na idade das artistas. Quando contratei a Jamily, ela tinha apenas 9 anos de idade. A Brenda já está próxima dos 16 anos, portanto, no auge da adolescência.

O projeto da Brenda está sendo tratado na companhia como uma das maiores prioridades de 2011/ 2012. Para produzi-la convidamos Ruben di Souza, profissional gabaritado, com experiência em grande artistas seculares e evangélicos. Temos orientado bem de perto cada passo da Brenda. Nos envolvemos bem de perto na escolha do repertório e em uma série de atividades para que ela chegue num patamar de qualidade no menor espaço de tempo.

Por se tratar de uma artista descoberta na TV, Brenda terá uma exposição bastante intensa no programa do Raul Gil e teremos uma campanha de lançamento a nível nacional. Pelas primeiras informações de estúdio, teremos um grande álbum pela frente!

 

CASAGOSPEL.COM: Para um cantor cristão aqui no Brasil, qual a dificuldade que ele tem pra ganhar repercussão? E no seu entendimento o que ele precisa ter em mãos pra crescer e chamar a atenção de uma gravadora?

MAURÍCIO SOARES: A maior dificuldade para um artista se lançar no mercado é sem dúvida a enorme competitividade do meio. Há talentos impressionantes no circuito gospel buscando espaço e há gravadoras de menos à disposição. Portanto a competição pela atenção de uma gravadora é enorme! O caminho é começar a trabalhar de forma regional. Não adianta buscar visibilidade nacional se o artista nem é reconhecido em sua cidade, em sua área.

Com a web, tornou-se muito mais fácil destacar-se no cenário. Diariamente assisto vídeos, ouço canções e conheço artistas novatos pela internet. O envio de material para a gravadora é mais uma tentativa, válida até, mas confesso que para mim tem pouca eficácia. O que vale mesmo é o artista ser sucesso nas FMs locais, nos eventos, igrejas e mídias de sua região. Naturalmente o mercado vai apontá-lo como um artista potencial e só aí é que começamos a ligar nosso radar.

 

CASAGOSPEL.COM: Mesmo trabalhando em um segmento que podemos dizer “religioso”, existe ainda um preconceito por parte da mídia ou você vê algum amadurecimento quanto a isso?

MAURÍCIO SOARES: Penso que avançamos muito em termos de presença no mercado secular nos últimos anos. Na mídia televisiva, depois do fenômeno Régis Danese, muitas portas se abriram. O grande pioneiro na mídia em abrir espaço para a música gospel foi o apresentador Raul Gil e com os resultados positivos de audiência, outros programas abriram espaço para a música gospel como Eliana e Faustão.

Em termos de mídia, mais do que preconceito o que há mesmo é desconhecimento. Esse universo da música gospel ainda é uma incógnita bem grande para o pessoal da mídia. A maior barreira que temos hoje em termos de espaço de mídia é mesmo as rádios seculares e aí, confesso que a abertura para a música gospel será muito difícil de ser rompida. Até porque há muitas FMs de programação exclusivamente evangélica.

 

CASAGOSPEL.COM: Aqui no Brasil acontece algo em todos os veículos de comunicação e também em gravadoras esse negócio de você é exclusivo meu e não te empresto pra ninguém. Fora do Brasil principalmente nos EUA o pensamento é outro. O que você acha desta “exclusividade” do “estar sob contrato” de “você é só meu”?

MAURÍCIO SOARES: O conceito de posse é algo muito arraigado junto às gravadoras evangélicas. Há uma disseminação da visão de ‘família’ como se o artista fizesse parte de um núcleo mais intenso do que uma simples relação comercial, contratual. Essa deturpação criou problemas e desavenças homéricas entre artistas que ‘ousaram’ deixar de fazer parte desses clãs. O que antes era um amor fraternal, se tornou um ódio infernal! É muito pitoresca essa situação.

De outro lado, o relacionamento entre as gravadoras no meio gospel é algo assustador. Não há aproximação entre os players. Não há ações em conjunto em prol da própria preservação do mercado. Há um conceito deturpado de concorrência que na verdade se transforma em inimizade. Em sua grande maioria, os dirigentes das gravadoras vêem seus concorrentes como inimigos e quem sofre mais nesse processo é o público e o artista.

Em vez de juntar forças para crescer o mercado, o conceito reinante é de monopólio, é de reinar sozinho. Eu confesso que aprendi muito sobre como lidar com a concorrência trabalhando na Sony Music. A visão no mercado secular é de juntar forças para aumentar a rentabilidade do catálogo e dos projetos. Isso é quase impossível de se estabelecer no meio gospel.

 

CASAGOSPEL.COM: O meio secular já está bem estruturado quanto a profissionais em todas as áreas de que precisam para o lançamento/ divulgação de um produto. No meio cristão o que você tem a dizer sobre profissionalismo e onde esse profissionalismo tem mostrado amadurecimento?

MAURÍCIO SOARES: Acho que temos uma defasagem muito grande em nosso meio com relação a profissionais. Em algumas empresas onde estive, a queda das atividades foi gritante após minha saída justamente porque não houve uma sucessão profissional na sequência. Temos uma enorme carência por mão de obra especializada e de qualidade.

Infelizmente, muitas gravadoras em nosso meio estão vinculadas a igrejas ou a ministérios e geralmente são dirigidas por pastores. Eu nunca fiz seminário nem curso teológico, mas não creio que haja uma matéria no currículo que aborde sobre gestão de gravadora, montagem de repertório, marketing digital ou outros assuntos do dia a dia de uma gravadora. Então o que vemos são pessoas até bem intencionadas mas sem qualquer preparo técnico tendo que decidir sobre estratégias, repertório ou projeto gráfico de um CD.

Tenho percebido uma leve melhora no meio artístico. Há alguns artistas que estão buscando aprimoramento, mais profissionalismo em suas atividades, mas ainda é algo bem inicial, nada muito consistente. No meio das gravadoras, confesso que não vejo nada de tão promissor em termos de profissionais potenciais surgindo. De vez em quando recebo umas solicitações de indicação de profissionais, mas infelizmente o ‘estoque’ de profissionais está bem baixo.

 

CASAGOSPEL.COM: O “Observatório Cristão” se tornou referência para aqueles que desejam entrar no ramo musical independente da mensagem que possa trazer, até mesmo para aqueles que possuem uma curiosidade de entender um pouco mais de como funciona esse mercado que cresce a cada dia. Como surgiu a idéia de criar o site? Já pensou em escrever livros, se sim compartilhe sobre.

MAURÍCIO SOARES: O Observatório Cristão surgiu como uma grande brincadeira que aos poucos foi crescendo e hoje é sem dúvida, fonte de consulta para muitas pessoas. Ele surgiu numa conversa com os outros 2 editores, Vlad Lacerda e Carlos André, onde eu reclamava da falta de um espaço na web para comentar as notícias do meio gospel.

Infelizmente nossa mídia gospel ainda é pródiga em simplesmente reproduzir matérias, sem um apuro jornalístico. É o que chamo de jornalismo Control C Control V. Começamos focando em notícias do mercado gospel de um ponto de vista bem livre, sem muitos filtros mesmo! Quando começamos a postar as primeiras matérias sobre música e dicas para artistas iniciantes, nossa visibilidade no meio cresceu exponencialmente.

Eu até queria manter a linha inicial do blog comentando iniciativas, projetos, produtos do meio gospel, mas minha posição profissional não me permite uma análise tão isenta e talvez um pouco mais de sinceridade em minhas observações pudesse gerar atritos no mercado.

Hoje o Observatório Cristão tem um foco em matérias sobre designer, arte, tecnologia, música, mercado e atualidades. Sempre procuramos usar uma linguagem mais humorada, às vezes até sarcástica. Tanto eu quanto o Carlos André, o outro editor, temos um viés de humor meio ácido. Nossas conversas são sempre pautadas de muito senso crítico e tiradas hilariantes sobre o cotidiano e em especial do mundinho gospel. Isso acaba transbordando para nossos posts no blog.

Agora devemos começar a receber colaborações de amigos. Mas confesso que nossa análise é muito rígida! Não dá para mandar qualquer texto, pensamento, corrente ou dicas de como fazer o quê para entrar em nosso blog. Temos um compromisso sério com nossos 18 leitores assíduos e não podemos decepcioná-los porque senão corremos o risco de perdê-los!

Sobre a ideia de lançar um livro, não é algo que descarto, mas hoje não é uma prioridade imediata. Quem sabe daqui uns 2 a 3 anos … esse mercado fonográfico é tão dinâmico que se escrevo hoje, corro o risco de estar totalmente desatualizado daqui 1 ou 2 anos.

 

CASAGOSPEL.COM: Creio que você tenha muitos sonhos a realizar tanto pessoal quanto profissionalmente como qualquer pessoa. O que você tem sonhado na área profissional para este ano?

MAURÍCIO SOARES: Quando começamos o nosso projeto na Sony Music nossa meta era em 3 anos figurar entre os 3 principais players do mercado. Já no primeiro ano conquistamos esse objetivo com certa folga. Acho que nossa meta imediata é consolidar essa marca e alcançar a liderança isolada no mercado gospel.

Neste ano teremos grandes desafios pela frente e na área de produção serão muitos projetos em DVD que estaremos gravando e lançando. São projetos grandiosos e que demandarão muita atenção. Essa é uma meta que iremos atingir, mas com muito esforço de toda a equipe de profissionais.

Do ponto de vista pessoal, minha meta é cada vez mais poder me dedicar aos projetos profissionais e manter uma relação saudável com minha família e a igreja local. Nesse primeiro ano de Sony Music dediquei-me muito ao projeto. Quero conseguir conciliar esse tripé com toda a qualidade e importância que cada um merece em minha vida.

 

CASAGOSPEL.COM: Existe algum estilo musical que você ainda não encontrou O ou A representante para contratar e que ainda deseja lançar?

MAURÍCIO SOARES: Apesar da riqueza de nossa cultura e de nossa música, no segmento gospel ainda somos muito tradicionais quanto aos estilos. Quando se fala de música gospel de consumo em larga escala podemos destacar os ritmos pentecostais, que na verdade é a música sertaneja com pitadas nordestinas, a adoração e louvor, o pop, e o rock. São poucas opções de estilos musicais para a enorme diversidade que temos em nosso país.

Ritmos como pagode , heavy metal ou mesmo a brasileiríssima bossa nova, não conquistaram espaço no gosto do evangélico comum tupiniquim. Ainda somos muito limitados quanto aos estilos musicais e isso atinge diretamente o trabalho de seleção e investimento por parte das gravadoras.

Recentemente lancei para o mercado gospel o cantor Thalles. Muita gente me disse que era uma aposta arriscada apesar do enorme talento do artista. Resolvi apostar e hoje ele é uma das maiores revelações e artistas promissores no meio gospel nacional.

Mas respondendo sua pergunta, não estou em busca de um estilo, mas sim em artistas que tenham qualidade e queiram apresentar uma proposta diferenciada.

 

CASAGOSPEL.COM: Com muitos CDs e DVDs sendo lançados em todo o Brasil. Como tem sido pra você escolher repertório para os CDs que são lançados sob a sua direção? E quanto a encontrar composições que supram essa demanda, tem conseguido ou está difícil?

MAURÍCIO SOARES: Diria que não é nada fácil. É um garimpo que merece bastante atenção. A montagem de um repertório é uma das fases mais importantes, se não a mais, no processo de um CD e deve ser respeitada como tal.

A responsabilidade de escolha de repertório é dividida entre a gravadora, artista e produtor. Temos a Sony Music Editora que atua diretamente com os compositores e tem desempenhado um papel importante também nesse processo de repertório.

 

CASAGOSPEL.COM: Esta entrevista trouxe algumas questões que cremos não foram abordadas em outras entrevistas, mas não podemos deixar de finalizar e perguntar sobre novidades que você através da Sony Music vai trazer ao mercado fonográfico nacional.

MAURÍCIO SOARES: O ano de 2011 será pródigo na Sony Music em termos de produções e lançamentos em DVDs. Também teremos uma série especial que será lançada no mercado, algo inédito no meio gospel. Vamos contar com muitos artistas internacionais no país, começando com Casting Crowns e o retorno do Third Day no primeiro semestre.

Este não será um ano de contratações tão intensas como tivemos em 2010. Talvez sejam mais 3 ou 4 contratações apenas para 2011. O certo é que teremos grandes projetos e realizações para esse ano. É esperar e conferir!

 

CASAGOSPEL.COM: Deixe uma mensagem a todos os internautas que acompanharam esta entrevista e desde já agradecemos pelo tempo concedido ao portal.

MAURÍCIO SOARES: Muito obrigado pelo interesse em saber um pouco mais de minha carreira, projetos e das novidades da Sony Music. Desejo a todos os leitores do Casa Gospel um grande ano e que a música gospel de qualidade seja presente no dia a dia de todos nós! Um grande abraço!

O CasaGospel.com agradece ao Maurício Soares por esta entrevista interessantíssima, fica a dica a todos que admiram o profissional. Prontamente nos atendeu.