Login form protected by Login LockDown.


Agora sim a MK Music pode dizer que está no meio digital, a gravadora anunciou e se lançou de vez nas plataformas digitais, começando pela Deezer. A parceria é só o começo de uma série de novidades que farão. Perto de comemorar trinta anos de mercado e mais de trinta e cinco artistas em seu cast, a gravadora reúne em seu catálogo fonogramas que muitos gostariam de ter acesso para ouvir como Aline Barros, Fernanda Brum, Anderson Freire, Bruna Karla, Regis Danese e Oficina G3.

deezer_mkmusic

A Deezer lançada em 2007, com sede em Paris – França, oferece streaming de música digital em mais de 180 países, para mais de 16 milhões de usuários ativos e 6 milhões de assinantes em todo o mundo. Lidera a revolução de streaming, proporcionando aos fãs acesso instantâneo ao maior catálogo do mundo, com mais de 35 milhões de músicas e 30.000 estações de rádio disponíveis. Combinando curadoria humana e algoritmos, permitindo que os fãs descubram novas bandas e artistas relacionados às suas preferências musicais.

Com a parceria, a gravadora disponibiliza o maior acervo de música cristã nacional, proporcionando ao usuário da plataforma quantidade e qualidade. Muitos CDs já lançados pela gravadora trazem hits pra toda a vida e que agora podem ser ouvidos novamente.

A gravadora MK Music atendeu o nosso pedido e respondeu duas perguntas que acreditamos ser pertinentes de serem respondidas, e o gerente de TI, João Paulo Rego nos atendeu prontamente. Dentre tantas plataformas, porque a Deezer? “A Deezer foi ágil. Fechamos todos os detalhes contratuais, assinamos e a plataforma fez upload do nosso acervo com agilidade. Acreditaram e investiram”.

E a segunda foi: porque a demora para liberar seu material em plataformas digitais? “São 30 anos de história. Um acervo rico, variado e que deve ser preservado. Não chegaríamos até aqui se não zelássemos pelo que produzimos. Estamos sempre conectados às inovações e facilidades tecnológicas. Mas analisamos com cuidado sua aplicação de olho no futuro. Para álbuns continuarem a serem gravados e lançados é preciso investimento. Como gravadora, temos o dever de cuidar dos direitos de todos (artista, autores…) e termos como gerar novas obras… É o que temos feito e continuaremos”.

Acesse o perfil da MK Music na plataforma e tenha acesso ao acervo da gravadora. AQUI.