Login form protected by Login LockDown.


Trazendo a Arca anuncia os projetos para 2009 e 2010

Com o novo CD saindo “do forno”, Luiz Arcanjo fala sobre o recente trabalho, os projetos para 2009 e 2010 e também sobre obra social, ministério, adoração e muita coisa boa.

Segundo Luiz Arcanjo, o CD Pra Tocar no Manto é o melhor que o ministério fez até agora. Ele conta que quando estavam terminando a masterização, fez um comentário, brincando, que achava que um dia ainda iam conseguir fazer um CD sem passar por nenhum tipo de luta e adversidade. Arcanjo diz que, até aqui, todos os trabalhos foram gerados após uma grande luta, desde o começo da pré-produção. “As pessoas que ouvirem esse CD vão sentir uma diferença tanto na produção musical quanto nas letras. É um CD reflexivo, embora tenha muitas celebrações, e mais maduro; há canções que vão confrontar”, conta.

Os projetos do Trazendo a Arca são muitos e, ainda para esse ano, o grupo promete muita coisa nova. “Existem pessoas na Argentina que querem que a gente grave nossas músicas lá. Nos EUA, as igrejas já cantam. Vamos relançar nossos CDs em espanhol, talvez uma coletânea, Já começamos a gravar em espanhol e possivelmente esse ano ainda sai. A intenção desse CD é mais para fora do Brasil. Temos projeto de gravar em inglês também, mais pra frente”, diz.

Arcanjo declara que a gravação do CD em espanhol certamente será na Flórida, porque estarão lá perto do meio do ano. Eles irão aproveitar o local que conta com comunidades hispânica e brasileira muito grandes. Dessa forma, as pessoas terão mais facilidade de acompanhar as canções. Além disso, o Trazendo a Arca pretende gravar um CD de Salmos, do tipo devocional, para as pessoas orarem.

Apesar de serem de igrejas diferentes, Luiz Arcanjo relata sobre o compromisso de oração entre eles. “Cada semana é na casa de um. A gente vai revezando e isso é muito bom porque acaba envolvendo nossas famílias”, observa.

Também falou sobre ministério e certeza do chamado de Deus. Dentro do meio evangélico, todos conhecem o Ministério Trazendo a Arca como referencial de santidade. Perguntamos a Arcanjo se, em algum momento na troca de ministério, ele se perguntou se era realmente aquilo o que Deus tinha para ele.

“Sim, a luta tem o poder de confundir. O próprio João Baptista vê Jesus, em um determinado momento, e mesmo sem Jesus falar nada ele diz: ‘Esse é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.’ Mas quando foi preso, teve dúvida e pediu para seus discípulos perguntarem a Jesus se era o Messias mesmo. Então, a luta tem esse poder de nos deixar confusos. Por isso a necessidade de orar ao Senhor”, explica.

Parte dos alimentos arrecadados na gravação do DVD no Maracanãzinho foi para uma creche no Morro do Borel, no Rio de Janeiro, e para o Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, uma das regiões mais pobres do Brasil, onde a miséria ocupa várias cidadezinhas, de acordo com Luiz Arcanjo. “Muitas igrejas já tem obra missionária lá, mas ainda não é o suficiente. Se fala tanto de Etiópia e África, mas aqui dentro mesmo tem isso perto. A gente tem procurado estar lá levando a Palavra, mas também alimento, roupa, remédio… É um lugar meio que excluído e isolado do mundo. É um lugar que não dá mídia para os políticos, então, faz-se bem pouco.”

A música que é o carro chefe do CD traz uma mensagem de profundo quebrantamento. Confira a letra, em primeira mão.

Pra tocar no Manto

Pra tocar no manto
Na orla do manto
Tem que estar prostrado pra tocar
No manto

Pra tocar no manto
Na orla do manto
Tem que quebrantar-se pra tocar
No manto

Só quem crê e tem coragem
De estender a mão
Só quem vê além do que enxerga a multidão
O que se quebranta e se lança até o chão
Recebe a cura e a virtude de Jesus

Pra tocar no manto…